Mostra Inaugural

Fish - Tiago Tebet

Fish - Tiago Tebet

Óleo sobre tela. 200 x 115,5 cm. 2011

Rainy Day - Tiago Tebet

Rainy Day - Tiago Tebet

Óleo sobre tela. 70 x 50 cm. 2011

Sem título - Juliana Stein

Sem título - Juliana Stein

Fotografia. ed. 1/6 + 2 P.A. 100 x 100 cm. 2011

Sem título - Juliana Stein

Sem título - Juliana Stein

Fotografia. ed. 1/8 + 2 P.A. 100 x 100 cm. 2011

Mecha - Rafael Alonso

Mecha - Rafael Alonso

Óleo sobre convite de exposição. 15 x 22 cm. 2010

Modo de Espera - Rafael Alonso

Modo de Espera - Rafael Alonso

Acrílica sobre compensado. 170 x 130 cm. 2011

Sem Título - Rafael Alonso

Sem Título - Rafael Alonso

Óleo sobre convite de exposição. 12,7 x 21,1 cm. 2010

Sem Título - Rafael Alonso

Sem Título - Rafael Alonso

Óleo sobre convite de exposição. 33 x 23 cm. 2010

Sem Título - Rafael Alonso

Sem Título - Rafael Alonso

Óleo sobre convite de exposição. 16 x 23 cm. 2010

Sem título - Paulo Pasta

Sem título - Paulo Pasta

Óleo sobre tela. 50 x 70 cm. 2011

Sem título - Paulo Pasta

Sem título - Paulo Pasta

Óleo sobre tela. 50 x 70 cm. 2011

Composição em dois Tempos - Paolo Ridolfi

Composição em dois Tempos - Paolo Ridolfi

Acrílica sobre tela. 150 x 195 cm. 2011

Sem título - João Machado

Sem título - João Machado

Recorte em livro. 38 x 26,5 cm. 2011

Sem título - João Machado

Sem título - João Machado

Recorte em livro. 33,5 x 33,5 cm. 2011

Sem título - Gustavo Speridião

Sem título - Gustavo Speridião

Técnica mista. 198 x 83 cm. 2011

Devils Hearcut - Gustavo Speridião

Devils Hearcut - Gustavo Speridião

Técnica mixta. 198 x 125 cm. 2007

Oratório Naga - Gonçalo Ivo

Oratório Naga - Gonçalo Ivo

Óleo sobre tela. 100 x 130 cm. 2011

Oratório do Oriente - Gonçalo Ivo

Oratório do Oriente - Gonçalo Ivo

Óleo sobre tela. 100 x 100 cm. 2011

São Jorge - Gilvan Nunes

São Jorge - Gilvan Nunes

Porcelana. 32 x 23 x 9 cm (cada). 2011

Sem título - Gilvan Nunes

Sem título - Gilvan Nunes

Óleo sobre tela. 90 x 110 cm. 2011

Sem título - Gilvan Nunes

Sem título - Gilvan Nunes

Desenhos digitais. 25 x 19 cm (cada). 2011

Rebento - Gilvan Nunes

Rebento - Gilvan Nunes

Óleo sobre tela. 90 x 110 cm. 2011

Santa Catarina II - Claudio Ednger

Santa Catarina II - Claudio Ednger

Fotografia. ed. 5. 110 x 90 cm. 2011

Santa Catarina I - Claudio Ednger

Santa Catarina I - Claudio Ednger

Fotografia. ed. 5. 110 x 90 cm. 2011

Hotel Unique - Cassio Vasconcellos

Hotel Unique - Cassio Vasconcellos

Fotografia. ed. 3. 30 x 30 cm. 2002

Viaduto Santa Ifigênia Nº 3 - Cassio Vasconcellos

Viaduto Santa Ifigênia Nº 3 - Cassio Vasconcellos

Fotografia. ed. 3. 33 x 30 cm. 2002

Estádio do Pacaembu Nº 1 - Cassio Vasconcellos

Estádio do Pacaembu Nº 1 - Cassio Vasconcellos

Fotografia. ed. 3. 33 x 30 cm. 2002

Cours La Reine Nº 5 - Cassio Vasconcellos

Cours La Reine Nº 5 - Cassio Vasconcellos

Fotografia. ed. 3. 30 x 30 cm. 2002

Vista Invitável - Bruno Vieira

Vista Invitável - Bruno Vieira

Fotografia impressa sobre persiana. 160 x 120 cm. 2011

Vista Invitável B - Bruno Vieira

Vista Invitável B - Bruno Vieira

Fotografia impressa sobre persiana. 160 x 120 cm. 2011

Vista Invitável A - Bruno Vieira

Vista Invitável A - Bruno Vieira

Fotografia impressa sobre persiana. 160 x 120 cm. 2011

Mostra Inaugural

Curitiba - SIM Galeria

 

  29/06/2011

Artistas: Bruno Vieira, Cassio Vasconcellos, Claudio Edinger, Gilvan Nunes, Gustavo Speridião, João Machado, Juliana Stein, Paolo Ridolfi, Paulo Pasta, Rafael Alonso, Tiago Tebet.

No começo dos anos 60, simultaneamente ao que ocorria nos estados Unidos e  na Europa, surgiram as primeiras manifestações da arte contemporânea brasileira. Ao longo dos últimos 45 anos nossa produção visual configurou uma rede inteligível de obras e de ações contemporâneas que poderiam ser inscritas e, em alguns casos, já se inscrevem, no debate internacional. Entretanto essas transformações não são um fenômeno restrito à esfera das artes. Elas se manifestam, hoje, em todas as áreas da produção, do pensamento e do comportamento humano.A arte estético-contemplativa, cuja origem remontava à Renascença, vem perdendo terreno para novas formas de apreensão, mais ético-políticas, menos artísticas, mas certamente mais próximas da vida e da sensibilidade da vida atual.Ainda assim o uso de meios legados pela arte do passado como a pintura e o desenho, renovados, continuam à disposição dos artistas, junto às novas mídias.A fotografia, o vídeo e o filme em película, que antes pertenciam a campos correlatos, mas separados das artes plásticas, passaram a ser utilizados pelos artistas contemporâneos, embora de modo diverso daquele consagrado em seus campos de origem. Sem falar do transbordamento para espaços e suportes antes não reconhecíveis como pertencentes às artes.SIM, contudo, apresenta em sua mostra inaugural obras contemporâneas, produzidas basicamente a partir da pintura - Delson Uchoa (AL), Gustavo Speridião,( RJ), Gonçalo Ivo (RJ), Kboco (SP), Paolo Ridolfi (PR), Paulo Pasta (SP), Rafael Alonso (RJ) e Tiago Tebet (SP) e da fotografia -  Cássio Vasconcellos (SP) , Claudio Edinger (SP) e  Juliana Stein  (PR). Integram também a exposição trabalhos de artistas que habitualmente lançam mão de diferentes meios técnicos, tais como Bruno Vieira (PE) e suas paisagens sobre persianas, Eliane Prolik (PR), com obras da série deformicas, Gilvan Nunes (RJ), com desenhos digitais e porcelanas, João Machado (RJ), com recortes sobre livros, além de uma colagem de Leda Catunda (SP).

Fernando Cocchiarale, RJ, 2011.