Eliane Prolik: Mira & Múltiplos

Tapume

Tapume

Chapa de ferro galvanizada, 209 x 90 x 55 cm, 2013

Brise

Brise

Alumínio, Dimensões variáveis, 2014

Sem título

Sem título

Chapa de ferro galvanizada perfurada, 27 x 73 x 10 cm, Edição de 50 múltiplos, 2014

Sem título

Sem título

Chapa de ferro galvanizada, 7 x 4,5 x 4,5 cm, Edição de 100 múltiplos, 2014

Mira

Mira

Aço inox e alumínio, 20 x 20 x 60 cm, ed. 5 + P.A, 2013 / 2014

Mira

Mira

Aço inox e alumínio, 35 x 35 x 20 cm, ed. 5 + P.A, 2013 / 2014

Mira

Mira

Aço inox e alumínio, 30 x 30 x 20 cm, ed.5 + P.A, 2013 / 2014

Mira

Mira

Aço inox e alumínio, 25 x 25 x 20 cm, ed. 5 + P.A, 2013 / 2014

Mira

Mira

Aço inox e alumínio, ed. 5 + P.A, 2013 / 2014

Mira

Mira

Aço inox e alumínio, 15 x 15 x 20 cm, ed. 5 + P.A, 2013 / 2014

Eliane Prolik: Mira & Múltiplos

Curitiba - SIM Galeria

 

  06/11/2014

Artistas: Eliane Prolik.

SIM Galeria apresenta Eliane Prolik: Mira & Múltiplos


Em mostra paralela ao MON, artista plástica apresenta seus mais recentes trabalhos

Em paralelo à exposição Da Matéria ao Mundo, que acontece no Museu Oscar Niemeyer, a artista plástica Eliane Prolik lança seus mais recentes trabalhos em uma exposição pop-up na SIM Galeria. Com abertura marcada para o dia 05 de novembro, a mostra Eliane Prolik: Mira & Múltiplos apresenta a série inédita de esculturas de mesa intitulada Mira e dois múltiplos que trazem questões significativas da poética da artista.

Em metal, as obras de Eliane Prolik articulam elementos geométricos, urbanos e cotidianos. Suas esculturas constroem uma variedade de intensidades luminosas e ópticas, que capturam o dinamismo do corpo no espaço e na arquitetura. Também fazem parte da exposição os Tapumes (2013), elementos que criam uma espécie de labirinto para o espectador e que integram a exposição individual da artista no MON, além de Brise (2014), composta por esculturas suspensas que colocam o tempo em evidência.

A mostra ainda traz a obra Mira (2013/2014), exibida na feira ArtRio e adquirida para o acervo do Museu de Arte do Rio, o MAR. “É uma obra muito interessante, em que há um aspecto reflexivo. Nessa escultura, você busca o horizonte ao mesmo tempo em que se vê”, explica Guilherme Simões de Assis, diretor da SIM Galeria, que representa a artista com exclusividade. A exposição fica em cartaz até o dia 12 de novembro.